Conheça o os riscos do omeprazol à saúde

É muito comum pessoas que sofrem de refluxo, esofagite, gastrite, úlceras duodenais, acidez estomacal e demais problemas do aparelho digestório, encontrarem no omeprazol, um aliado para dores e os incômodos causados pelas patologias que citei.

Hoje o omeprazol é um dos fármacos mais utilizados no mundo, muitas vezes sem indicação ou consentimento médico. O que pouca gente sabe é que seu uso prolongado pode trazer consequências à saúde, como mostrarei no artigo de hoje.

O funcionamento do omeprazol

O omeprazol é um medicamento cuja principal ação é a inibição da bomba de prótons, além de ter ação antagonista de um receptor de histamina chamado H2. Todas essas funções, reduzem naturalmente a produção de ácido gástrico, trazendo automaticamente alívios às dores e incômodos causados por patologias gastrintestinais.

Os riscos do uso do medicamento

Infelizmente, doenças gastrintestinais são muito comuns. Assim, por trazer alívios quase que instantâneos, o omeprazol acaba sendo difundido por portadores de alterações gástricas e intestinais e as pessoas passam a utilizá-lo de maneira inconsciente e muitas vezes desnecessária.

Dentre os principais riscos do uso indiscriminado do fármaco estão:

  • Deficiência de captação de absorção de vitamina B12;
  • Desenvolvimento de anemia;
  • Instalação de patologias neurológicas.

Pesquisas antigas e recentes mostram uma associação íntima entre a deficiência de vitamina B12 e o uso prolongado (dois anos ou mais) de elevadas doses da droga.

Um estudo muito famoso fez comparação entre dois grupos de pessoas.

O primeiro grupo, contava com mais de 25 mais pacientes que já possuíam histórico de deficiência de vitamina B12. Já o segundo grupo, com mais de 180 mil paciente que não possuíam nenhum déficit da vitamina.

O estudo apontou que as pessoas que fizeram uso de omeprazol e medicamentos similares durante grande período de tempo tinham 65% mais chances de ter seus níveis de vitamina B12 diminuídos, algo que não ocorreu com quem fazia uso de fármacos inibidores de bomba de prótons, ou seja, do estilo do omeprazol.

Com isso, ficou clara a relação direta entre o consumo a longo prazo desse tipo de droga, com a deficiência de vitamina B12, que em médio prazo pode causar anemia, e em longo prazo é capaz de facilitar o desenvolvimento de alterações neurológicas, como demência senil e doença de Alzheimer.

Alternativas para saúde do sistema digestório

É importante ter em mente que existem alternativas para manutenção e recuperação da saúde do sistema digestório.

Praticar uma boa alimentação, repleta de vegetais e legumes, é o primeiro passo para estômago e intestino mais saudáveis.

Evitar o consumo de alimentos ultra processados, ricos em açúcar, corantes e conservantes também é fundamental, uma vez que esses “ingredientes” acabam por irritar mucosas, desencadeando assim, problemas de saúde.

Outro ponto de grande importância é o uso de chás digestivos e carminativos, eles promovem saúde estomacal e intestinal e são muito mais baratos que o uso de fármacos. Boas opções de chá são:

  • Espinheira Santa;
  • Camomila;
  • Erva doce;
  • Erva Cidreira.

E por fim, a modulação do estresse também é muito importante. Embora muitos não saibam, situações estressantes, como grandes cargas de trabalho, excessos de preocupação, ansiedade em demasia podem gerar afecções gastrintestinais.

Por isso, controlar o estresse com atividades físicas, meditação, exercícios de respiração, leituras, são ótimas maneiras de manter a saúde digestória e não precisar fazer uso de fármacos.

Conte sempre com seu clínico geral

É sempre importante ressaltar que todo e qualquer tipo de medicação é perigosa, logo deve ser evitada.

Caso não esteja se sentindo bem, o ideal é em um primeiro momento contatar seu clínico geral de confiança, afinal ele é o médico que conhece todo o seu histórico de saúde e doença e pode te ajudar com uma série de questões.

Mesmo que você não se sinta seguro(a) em sair de casa durante a pandemia para se consultar, é possível manter a saúde em dia de duas maneiras: Através de atendimento domiciliar e via telemedicina. Em ambas as modalidades, sua saúde é avaliada de maneira completa e segura.

Se você não tem se sentido bem, e acredita que precisa de uma consulta médica com toda a segurança que o atual momento requer, é só clicar aqui para marcar sua consulta.

Comigo, sua saúde sempre é colocada em primeiro lugar.

Add your comment or reply. Your email address will not be published. Required fields are marked *