Coronavírus: tudo o que você precisa saber

Do final de dezembro até os dias de hoje o mundo tem sido sacudido por uma infecção viral. Um tipo de coronavírus, que antes infectava apenas organismos animais, sofreu um processo de mutação e passou a atingir também os humanos. Como era de se esperar, ao se alastrar de maneira rápida, a OMS – Organização Mundial da Saúde acabou classificando a situação como uma pandemia. Embora se trate de uma situação delicada, não há motivos para pânico.

Hoje vou te falar tudo o que você precisa saber sobre o coronavírus. Confira.

O que é o coronavírus? Qual sua origem?

Coronavírus é o nome que se dá a uma família de vírus que possui o formato de uma coroa. Essa família viral, causa principalmente infecções de origem respiratórias.

A SARS – Síndrome Respiratória Aguda e a MERS – Síndrome Respiratória do Oriente Médio são exemplos de doenças respiratórias causadas por coronavírus.

A nova doença causada pelo novo tipo de coronavírus recebeu o nome de COVID 19. Como mencionei no início desse artigo, a infecção se iniciou no mês de dezembro de 2019 na china e se alastrou pelo mundo com uma velocidade nunca vista antes.

De acordo com pesquisadores, uma mutação na superfície desse vírus, possibilitou um salto entre espécies, deixando de ser exclusivos de animais, atacando também organismos humanos.

Ainda não há uma proteção específica desenvolvida

Por se tratar de um vírus novo, não existe nenhuma vacina ou medicamento capaz de evitar o processo de infecção do novo coronavírus. Entretanto, não existe motivo para pânico.

Hoje a taxa de mortalidade estimada para a infecção está na faixa de uns 3%, entretanto existe um grupo de risco que é mais afetado pela doença. Faz parte desse grupo:

  • Pessoas idosas;
  • Pessoas com patologias pré-existentes – como asma, bronquite, diabetes, pressão alta ou problemas cardiovasculares;
  • Pessoas que fazem uso de medicamentos imunossupressores.

Principais sintomas

Os principais sintomas do coronavírus são:

  • Febre na casa dos 38ºC;
  • Cansaço;
  • Tosse seca;
  • Dores no corpo;
  • Congestão nasal;
  • Coriza;
  • Dor de garanta.

Atenção: Só se deve buscar hospitais e prontos-socorros em caso de falta de ar. Sinal de que o vírus está afetando os pulmões.

9 passos para combater o novo coronavírus

Os principais passos para se combater o novo coronavírus de acordo com o Ministério da Saúde são:

  1. Não entre em pânico;
  2. Evite compartilhar Fake News ou notícias que você não conhece a fonte;
  3. Nada de beijos, abraços ou apertos de mãos;
  4. Evite visitar os mais velhos, afinal eles fazem parte do grupo de risco;
  5. Lave as mãos frequentemente e evite tocar o rosto;
  6. Cubra o rosto quando tossir ou espirrar;
  7. Respeite o próximo;
  8. Evite aglomerações;
  9. Mantenha-se alerta.

Boas práticas para evitar a infecção e não disseminar o coronavírus

Como havia mencionado, não existe uma proteção específica, como uma vacina para o coronavírus, por isso, adotar algumas práticas específicas é muito importante nesse momento que a pandemia bate à nossa porta. Por isso, separei algumas medidas importantes que devem ser tomadas.

Higiene é fundamental

Manter bons hábitos de higiene é fundamental para evitar contrair e propagar o novo coronavírus. Proteger a boca e o nariz ao espirrar ou tossir e evitar levar as mãos ao nariz, olhos e boca é o primeiro passo. Manter as mãos limpas, lavando-as com água e sabão por cerca de 20 segundos e sempre que possível fazer uso de álcool em gel 70% também é importante.

Pratique uma alimentação equilibrada

A barreira imunológica é tão importante quanto a barreira física. Por isso, busque se alimentar da melhor forma possível, consumindo todos os grupos de nutrientes, como carboidratos, gorduras, proteínas, vitaminas e minerais.

Uma alimentação balanceada é fundamental para manter o sistema imunológico funcionando e capaz de combater a infecção pelo vírus.

É importante frisar que não existe nenhum alimento, suplemento ou nutriente, que solitariamente seja capaz de trazer melhoras no funcionamento do nosso sistema imunológico.

Atente-se a hidratação

Além da alimentação, manter o organismo hidratado também é importante para se proteger. Ao consumir quantidades adequadas de água, as mucosas se tornam mais saudáveis, o que fortalece a barreira imunitária.

Além disso, a hidratação torna o sangue mais fluido, facilitando o transporte de nutrientes e oxigênio pelo organismo. Se manter hidratado é importante, independente de qual for sua idade.

Preze por sua saúde mental

Além dos cuidados de higiene, alimentação e hidratação, cuidar da saúde mental também é importante para manutenção da imunidade. Evitar o estresse e ansiedade através de práticas de mindfulness, meditação ou respiração e buscar boas noites de sono são ótimas formas de melhorar o funcionamento do sistema imunológico e manter o coronavírus distante.

Teremos um longo inverno pela frente. Nesse momento é importante nos mantermos unidos, prezando por nossa saúde individual que automaticamente se tornará coletiva.

Finalizo o artigo de hoje com essa singela frase: Quanto mais cedo nos distanciarmos, mais cedo nos abraçaremos.

Se depois do conteúdo de hoje você ainda tive qualquer tipo de dúvida sobre o coronavírus, basta deixar um comentário, que terei grande prazer em responde-lo o mais rapidamente.

Add your comment or reply. Your email address will not be published. Required fields are marked *